1º ANO EM, ÁREA DO CONHECIMENTO, DISCIPLINA, ENSINO MÉDIO, LÍNGUA PORTUGUESA, LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

COBRA DE VIDRO

ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS
DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA
CICLO-ANO: 1º ANO – ENSINO MÉDIO

[ENEMH16]  

Relacionar informações sobre concepções artísticas e procedimentos de construção do texto literário.

TEXTO BASE

Leia a questão do Enem 2018 abaixo para realizar a atividade:

TEXTO I

⇢O rio que fazia uma volta atrás de nossa casa era a imagem de um vidro mole que fazia uma volta atrás de casa.

Passou um homem e disse: Essa volta que o rio faz por trás de sua casa se chama enseada.

Não era mais a imagem de uma cobra de vidro que fazia uma volta atrás de casa.

Era uma enseada.

Acho que o nome empobreceu a imagem.

BARROS. M. O livro das ignorãças. Rio de Janeiro; Best Seller. 2008.

O sujeito poético questiona o uso do vocábulo “enseada” porque a

A) terminologia mencionada é incorreta.
B) nomeação minimiza a percepção subjetiva.
C) palavra é aplicada a outro espaço geográfico.
D) designação atribuída ao termo é desconhecida.
E) definição modifica o significado do termo no dicionário.

ATIVIDADE

A questão acima, retirada do ENEM 2018, refere-se ao sentido que damos às palavras, no caso a palavra enseada. Ainda, a questão mostra que uma palavra pode mudar a visão que uma pessoa tem sobre algo, alguém ou algum lugar.

1

⇢ Considerando essa ideia, crie um poema que fale sobre algum ambiente ou animal observado no Aquário de São Paulo, de forma subjetiva. Nesse poema, represente a forma que você enxerga esse ambiente (ou animal) e/ou os sentimentos que isso provoca em você, assim como o autor do texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *