fbpx

Ao “passar para detrás do balcão” conforme o ditado, como educador, me deparei com salas tanto de prefeitura quanto de estado e até particulares…

Mais uma ano se passou… último bimestre e o que fica apenas são as lembranças de aulas que não se concretizaram, planejamentos que não fluíram…

Há pouco tempo li um texto de Rubens Alves que falava que o corpo humano, como ele mesmo chamou de hardware humano, não tinha suporte para mentes geniais…

Desde que a estrutura de ensino se configurou em formato de escola, surge um instrumento que serviria para fazer a mensuração de quanto o estudante…

Onde estaria o problema? No cansaço do remar ou no exercício de se manter contra o inevitável? Pois eu discordo dessas impressões rasas…